.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Homossexualismo - topico oficial (Parte II)
Seg 16 Jul 2018, 6:06 pm por Criaturo

» Cientistas afirmam: estamos sozinhos no universo
Sex 13 Jul 2018, 6:03 pm por rbarros

» Consequências da Reeleição
Qui 12 Jul 2018, 11:34 am por EVANGELISTA/RJ/MSN

» Noticiário Escatológico
Seg 02 Jul 2018, 9:57 pm por Jarbas

» É TAÇA NA RAÇA!
Sex 22 Jun 2018, 6:15 pm por rbarros

» Céticos afirmam que Óvnis são descritos na Bíblia
Dom 10 Jun 2018, 4:22 pm por rbarros

» Debate sobre aborto - tópico oficial
Ter 05 Jun 2018, 12:59 pm por Criaturo

» Jesus está às portas
Seg 28 Maio 2018, 3:10 pm por Jarbas

» Inferno e a teoria de Aldous Huxley
Seg 28 Maio 2018, 10:19 am por Zigurd

Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10


Terra passará por era de 'superinvernos', longos e rigorosos

Ir em baixo

Terra passará por era de 'superinvernos', longos e rigorosos

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Ter 07 Fev 2017, 9:18 am



Terra passará por era de 'superinvernos', longos e rigorosos

Derretimento do Ártico altera as correntes

Boston - Em tempos de aquecimento global, ‘superinvernos’ vão afetar todo o mundo, alerta o Instituto Oceanográfico de Woods Hole, nos Estados Unidos. E a culpa está no Polo Norte. O derretimento da cobertura de gelo do Ártico terá impacto sobre o clima de diferentes regiões, inclusive as situadas a milhares de quilômetros.

É inverno no Hemisfério Norte, e as temperaturas já estão severamente baixas — no Afeganistão, quase 200 pessoas já morreram de frio.  O cientista Andrey Proshutinsky estuda o processo de acumulação da água doce no Ártico provocada pela redução da cobertura glacial. Segundo ele, este processo não pode durar eternamente. Cedo ou tarde, a água doce se precipitará sobre a Corrente do Golfo, no Oceano Atlântico, a corrente que ‘reaquece’ a América do Norte, a Europa e parte da Rússia.

Assim, gradualmente, a Corrente do Golfo será perturbada, fazendo com que os continentes vizinhos sofram consequências negativas, como invernos particularmente frios e rigorosos, semelhantes aos observados nos anos 1960.

Por enquanto, segundo o pesquisador, é cedo para fazer previsões sobre possíveis alterações climáticas devido à falta de todos os dados necessários. Entretanto, todos os climatologistas estão afirmando que a cada ano os fenômenos climáticos se tornam cada vez mais extremos. “Anomalia é a nova normalidade”, ressalta Proshutinsky.

fonte: http://odia.ig.com.br/mundoeciencia/2017-02-06/terra-passara-por-era-de-superinvernos-longos-e-rigorosos.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6225
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum