.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Inferno e a teoria de Aldous Huxley
Hoje à(s) 11:25 am por rbarros

» Análise de João 10:30 - A Unidade e o Nome de Deus.
Ontem à(s) 11:26 am por Zigurd

» Consequências da Reeleição
Sex 18 Maio 2018, 11:05 pm por EVANGELISTA/RJ/MSN

» O que é idolatria?
Qui 17 Maio 2018, 1:17 am por Cartman

» Porque a Bíblia não relata sobre os dinossauros?
Qui 17 Maio 2018, 1:02 am por Cartman

» Jesus está às portas
Qua 16 Maio 2018, 1:00 pm por Jarbas

» Noticiário Escatológico
Ter 15 Maio 2018, 7:02 am por Jarbas

» Fórum Adventista no Facebook
Sab 12 Maio 2018, 4:27 pm por Eduardo

» Morre Gasparetto, o último dos grandes médiuns brasileiros
Seg 07 Maio 2018, 12:19 pm por rbarros

Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10


G-20 propõe criação de "CNPJ global" para bancos

Ir em baixo

Leitura G-20 propõe criação de "CNPJ global" para bancos

Mensagem por E.Ramos em Dom 04 Nov 2012, 10:18 pm

CIDADE DO MÉXICO - Os países do G-20 deverão aprovar, até segunda-feira, a criação de uma espécie de "CNPJ global" dos bancos. Esse novo registro único mundial das instituições bancárias permitirá, em caso de uma emergência financeira, identificar mais rapidamente onde estão ativos de risco e empréstimos considerados duvidosos.

"A ideia é ter um sistema global para que haja um número para cada entidade financeira. Se houver uma crise, pode-se identificar quem deve para quem, onde está o problema, mapear a situação", disse um negociador de um país em desenvolvimento, que participa da reunião dos ministros de Economia e presidentes de Bancos Centrais do G-20, na Cidade do México.

Não à toa, o nome em inglês do novo mecanismo chama-se "legal entity identifier", o que uma fonte do governo brasileiro traduziu livremente como "CNPJ global". A tendência do G-20 é propor também que uma nova entidade seja responsável por implantar e monitorar esse novo registro. Essa responsabilidade, a princípio, não deve ficar com o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla internacional).

Em meio ao esvaziamento da reunião, que teve ausências importantes -- como a do secretário americano do Tesouro, Tim Geithner, e a do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi --, as questões relacionadas à agenda de supervisão e regulação do sistema bancário devem ganhar destaque no comunicado final do G-20.

Além do registro global dos bancos, os países do G-20 deverão aprovar diretrizes básicas para instituições financeiras "grandes demais para quebrar", mas em nível nacional. Posteriormente, os órgãos reguladores de cada país definirão os bancos que se enquadrarão nesses critérios. Trata-se de uma versão local, país por país, de instituições que oferecem risco financeiro sistêmico às economias nacionais.

No âmbito global, 28 instituições estão enquadradas na lista das "too big to fail". Às vésperas da reunião do G-20, o FSB divulgou uma revisão da lista, com a inclusão de dois bancos: espanhol BBVA e o britânico Standard Chartered. Por outro lado, saíram três instituições: o Lloyds (Reino Unido), Dexia (Bélgica) e Commerzbank (Alemanha).

http://www.valor.com.br/internacional/2890816/g-20-propoe-criacao-de-cnpj-global-para-bancos
avatar
E.Ramos
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 1194
Localização : São Paulo
flag : Brasil
Data de inscrição : 25/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum