.....................................................
Que bom que você entrou Convidado
Últimos assuntos
» Inferno e a teoria de Aldous Huxley
Ontem à(s) 11:25 am por rbarros

» Análise de João 10:30 - A Unidade e o Nome de Deus.
Sex 25 Maio 2018, 11:26 am por Zigurd

» Consequências da Reeleição
Sex 18 Maio 2018, 11:05 pm por EVANGELISTA/RJ/MSN

» O que é idolatria?
Qui 17 Maio 2018, 1:17 am por Cartman

» Porque a Bíblia não relata sobre os dinossauros?
Qui 17 Maio 2018, 1:02 am por Cartman

» Jesus está às portas
Qua 16 Maio 2018, 1:00 pm por Jarbas

» Noticiário Escatológico
Ter 15 Maio 2018, 7:02 am por Jarbas

» Fórum Adventista no Facebook
Sab 12 Maio 2018, 4:27 pm por Eduardo

» Morre Gasparetto, o último dos grandes médiuns brasileiros
Seg 07 Maio 2018, 12:19 pm por rbarros

Consulta Bíblica
Ex: fé - Ex: Gn 1:1-10


Joaquim barbosa e sua diária de 14 mil

Ir em baixo

n?o acredito! Joaquim barbosa e sua diária de 14 mil

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui 23 Jan 2014, 9:18 am



Ministro Joaquim Barbosa diz que que diárias de R$ 14 mil são ‘besteira’
Em Paris, presidente do STF alega que vai receber extra nas férias porque suas palestras e entrevistas são de ‘interesse público’. E ainda critica colegas do Tribunal

O DIA
França - O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, disse ontem em Paris, onde está em viagem de férias, que considera “uma tremenda bobagem” a discussão em torno dos R$ 14 mil que receberá do Tribunal para fazer palestras na Europa. “Nós temos mais coisas a tratar”, afirmou.
Ele argumenta que receberá o pagamento de 11 diárias, mesmo estando de férias, porque seus compromissos são de interesse público. E porque, ao fazer palestras e conceder entrevistas a jornalistas, estará representando o Poder Judiciário brasileiro no exterior.
Além dos que condenaram o pagamento de diárias a ele por atividades nas férias, Joaquim Barbosa atacou seus colegas de Supremo Carmem Lúcia e Ricardo Lewandowski, que o substituíram no período. Segundo o presidente do Supremo, ambos poderiam assinar o mandado de prisão contra o deputado João Paulo Cunha, condenado por participação no mensalão. Barbosa, que rejeitou os recursos do parlamentar e determinou sua prisão, mas não assinou o mandato, alegou que não teve tempo antes das férias.
O argumento de Barbosa foi contestado pelo advogado de João Paulo, Alberto Toron, para quem caberia ao presidente do STF assinar o mandado. “Ele deixou de cumprir o dever dele e está confortavelmente dando seu rolezinho pela Europa.”

fonte

http://odia.ig.com.br/noticia/brasil/2014-01-23/ministro-joaquim-barbosa-diz-que-que-diarias-de-r-14-mil-sao-besteira.html
avatar
EVANGELISTA/RJ/MSN
‎moderador
‎moderador

Número de Mensagens : 6214
flag : Brasil
Data de inscrição : 14/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum